Salto de produtividade e qualidade de vida

Um país não consegue seguir o caminho do crescimento sem aumento de produtividade. O Brasil não apresentou nenhum ganho de produtividade nas últimas duas décadas. Hoje, nossa produtividade está abaixo da média da América Latina.

Outros partidos acreditam no combate à pobreza com regulamentação e tributação excessiva. O NOVO discorda. A estagnação econômica de um país compromete o combate à pobreza e perpetua a nossa desigualdade. Os empreendedores e trabalhadores não empobrecem o país, ao contrário, os produtos, serviços e os empregos criados contribuem para a geração de novas oportunidades para quem mais precisa.

O NOVO acredita em uma agenda de reformas que traga liberdade para a nossa economia para que possamos dar este salto de produtividade, com uma agenda que inclua redução e simplificação de impostos, modernização das relações de trabalho para o século XXI, abertura comercial competitiva, privatizações e corte de burocracias.