• Home
  • Qualidade e representatividade

Qualidade e representatividade

O Brasil é o país que menos confia em seus políticos. Hoje temos um abismo entre governantes e governados, entre os sustentados pelos recursos públicos e os que pagam a conta. Nossa reforma política tem como objetivo aumentar a representatividade da política e trazer pessoas competentes para o governo do nosso país.
O primeiro passo para isso é acabar o financiamento público para partidos políticos. Deveria ser mais fácil registrar um partido político no Brasil, mas, sem a utilização do fundo partidário, só os partidos que de fato representam a população continuariam a existir.
A máquina pública está quebrada, mas a classe política toma 1 bilhão e 700 milhões do dinheiro público para pagar suas campanhas e se reeleger. Não esquecendo que os partidos já recebem anualmente 900 milhões de fundo partidário e o utilizam para pagar festividades, hotéis, voos em aviões particulares, além de honorários de advogado para se se defenderem das ações da Lava Jato.
Vamos acabar com o tempo de TV obrigatório, que custa mais de 1 bilhão para os cofres públicos. Vamos acabar também com o voto obrigatório, o voto é um direito e não um dever.
Os nossos políticos custam caro para o país. Propomos redução de ⅓ do congresso, corte de cargos comissionados, corte de mordomias como auxílio-paletó, auxílio-moradia e auxílio-combustível. A reforma política é a mais importante reforma para reconstruir um novo Brasil.