Choque de segurança pública

Muitos dizem que os criminosos são vítimas da sociedade. Nós acreditamos que nossa sociedade é que é vítima dos criminosos. Em um país com cerca de 60 mil homicídios por ano, a segurança é um dos assuntos que mais preocupam os brasileiros.

Para combater a violência, o crime não pode compensar. As pesquisas comprovam: 63% dos presos entrevistados admitiram que o benefício econômico da atividade ilícita havia superado o seu custo e risco. Ou seja, segundo os próprios presos, o crime é percebido como lucrativo e vantajoso. Imagina para aqueles que nem presos foram? Isso precisa mudar.

O foco de uma política de segurança pública eficaz deve ser o ataque à impunidade. Atualmente, nosso sistema criminal resolve apenas uma parte dos crimes e depois aplica apenas uma fração das sanções. Precisamos aumentar o grau de certeza da punição.

O Estado deve aproximar a pena real e concreta da pena teórica, prevista em lei. Para isso, é necessário um aparato de repressão criminal capaz de investigar e aplicar sanções. Quanto menor for a possibilidade de punição de um delinquente, menor é a aversão a vida criminosa. O NOVO defende propostas de policiamento eficaz, fortalecimento das normas do Direito Penal e trazer a força da iniciativa privada para o combate à violência.

Ao mesmo tempo em que se combate o crime de maneira eficaz, temos que criar mais oportunidades que valorizem o trabalho honesto, com melhores escolas e melhor formação profissional.