• Home
  • A mudança começa com cada um de nós

A mudança começa com cada um de nós

19 de julho de 2018

Chegou a hora. O Brasil precisa mudar. O Brasil precisa ser um país seguro, simples e livre, onde cada brasileiro possa chegar lá. Precisamos acabar com a miséria e melhorar a qualidade de vida de todo cidadão.

O país precisa crescer e para isso precisamos inovar em conceitos e atitudes.

– Vamos parar de procurar um salvador da pátria e assumir o protagonismo da mudança que queremos. Cada um de nós é o salvador que a pátria precisa.

– Vamos trabalhar para termos uma sociedade próspera, que valorize o sucesso, e não o vitimismo.

– Vamos entender que não precisamos do Estado para ajudar o próximo. Só depende de nós fazer algo por aqueles que mais necessitam.

– Vamos combater a pobreza, e não a desigualdade. O combate à pobreza se faz com a criação de riqueza, e não com a sua distribuição.
– Vamos exigir liberdade com responsabilidade, e não igualdade. Felizmente somos diferentes e isso é muito bom.

– Vamos demandar oportunidades, e não privilégios. Precisamos de uma sociedade simples, livre, onde todos tenham uma educação básica de qualidade e possam, com base no seu esforço e dedicação, se desenvolver e realizar os seus projetos.

– Vamos entender que o Brasil não precisa de um Estado grande porque é pobre, ele é pobre justamente por ter um Estado grande. Estado este que normalmente concentra renda e beneficia “os amigos do rei”, sempre às custas da grande maioria. Vamos lutar por um Estado menos intervencionista, com menos impostos e menos burocracia. Com governos que entendam que nós sabemos –melhor do que ninguém– o que fazer com as nossas vidas e com o nosso dinheiro.

– Vamos discutir mais ideias e menos pessoas, especialmente quando se trata do debate político. O embate deve ser sempre no campo dos princípios e valores.

– Vamos avaliar as pessoas, especialmente os políticos, pelo que fizeram ou fazem, e não pelo que dizem.

– Vamos evitar os atalhos. Eles têm um custo elevado, que será cobrado mais à frente. Temos que fazer o certo, sempre, mesmo que pareça mais difícil e mais demorado, mas esse é o melhor caminho. Vamos, assim, dar um novo significado para o “jeitinho brasileiro”. Vamos mostrar que ele representa o trabalhador que acorda cedo, que se esforça, que, independente de quanto o Estado atrapalha, tem forças para produzir, para empreender, e para sorrir ao final do dia. O brasileiro que não desiste.

– Vamos participar e dar um novo significado para a política brasileira. Vamos fazer política sem troca de favores, sem venda de votos, sem perguntar para o candidato o que ganharemos. Vamos fazer escolhas conscientes.